Derrumbando Defensas diretamente do Chile para o CPB

Nesta última sexta-feira, tivemos a honra de prestigiar mais um evento, no CPB, casa de show do coração da galera de Cambuí (MG).
Na sexta gelada, quem começa jogando é o trio de Hardcore de Pouso Alegre, Contaminador Social. Alterando uma vibe Punk Old School e New York, mostraram serviço e já receberam um aumento. Ótima apresentação.
contaminador-social

Na sequência os bragantinos do Deskraus, com Punk Rock pesado e letras politizadas, além das canções próprias, não poderiam faltar In My Eyes do Minor Threat e Rebel Girl do Bikini Kill.
deskraus

Para fechar com chave de ouro, as garotas talentosas do Derrumbando Defensas, que vieram do Chile para Tour Brasileira com muita munição na mochila.
Tocaram canções do novo EP Confrontar. Carisma, gana e uma presença de palco invejável, fizeram do show das garotas um espetáculo à parte.
derrumbando-defensas

Agradecimentos ao Manoel pelo convite e a todos os envolvidos, bandas, pessoas e organizadores. Até a próxima!!

Kravo lança EP – As marcas de um crasso fracasso

Formada inicialmente por cinco meninas de Volta Redonda(RJ) em meados de 2014, é uma banda com uma receita de bolo que sempre dá certo.

Alternative Rock + Hard Rock + Stoner Rock = Kravo

Com Riffs arrastados, O Kravo soa como uma banda que ninguém que quase gosta chamada Black Sabbath.Já dá para saber que o material é de primeira não é?
Fundada com o intuito de mostrar a voz e o rosto do rock feminino da nossa região, além de retratar realidade da mulher dentro do rock e da sociedade.

Kravo

Atualmente a banda conta com quatro membros, fazendo um som autoral com letras em português de cunho crítico-social, influenciadas principalmente por bandas femininas de punk.O single “NÃO” lançado em maio de 2017 é a síntese do que a banda tem de melhor para mostrar, marcando sua identidade sonora, e no no EP, As marcas do fracasso, mostram para que vieram.

Para fãs de Black Sabbath, Nebula, Soundgarden e bandas dos anos 90.

Fanpage da banda Kravo

Ugra Fest 2017 – Feira de Quadrinhos e Publicações Independentes

Neste último sábado 08/07, conferimos esta grande edição da Feira de publicações independentes chamada, Ugra Fest 2017. A sexta edição de um dos principais eventos de quadrinhos e publicações independentes de São Paulo, foi realizada nos dias 8 e 9 de julho no SESC Belenzinho, com entrada gratuita para todas as suas atividades.

Além da feira com dezenas de expositores, o festival teve palestras, bate-papos, duas exposições e atividades para crianças, reunindo alguns dos maiores nomes da HQ brasileira.

Nesta edição, com espaço muito amplo e com um público animado, não faltaram zines, posteres, HQ’s etc.Inclusive houveram várias oficinas voltadas para criançada, entre elas:

  • Oficina para crianças: OuBaPo. Convivência.
  • Oficina para crianças: Carimbos em EVA
  • Oficina para crianças: Estêncil. Convivência.

Dezenas de editores e autores de diversas partes do país levaram suas publicações ao Ugra Fest 2017 . O que nos concedeu uma ótima oportunidade para conhecer de perto a produção impressa independente.Agradecimentos ao casal de organizadores e que venham as próximas.

Milocovik lança o álbum “Automatic Complaints”

Iniciado em 2014, o trabalho percorre temáticas sobre vivências e reinvenções urbanas na linguagem discopunk inerente ao quarteto


Milocovik é uma banda Banda formada em 2006 por Claudio Dantas (guitarra/backing vocals), Iran Ribas (baixo/backing vocals), Ito Andery (bateria/backing vocals) e Toni Pereira (vocais).

Com EP promissor lançado em 2010  “Sex Pack”, , o grupo foi selecionado pela curadoria de projetos como “Converse Rubber Tracks”e “Couch Sessions”, festivais como Goiânia Noise (GO), Se Rasgum (Belém), Feira da Música (Recife), Virada Cultural e Cena Musical Independente (tanto na capital quanto no interior de São Paulo) e, por fim, angariou a atenção de Fábio Massari e Miranda, expoentes que dispensam apresentações , em nosso cenário musical.

Produzido e mixado por Edu Recife, gravado entre os estúdios Eletric Garden, 12
Dólares e Family Mob – todos em São Paulo – e masterizado por Arthur Joly na Reco-Head, “Automatic Complaints” é a retomada de um Milocovik influenciado por Beatles, Motown, póspunk e trilhas de novelas oitentistas.

Ao longo de dez faixas, o álbum com composições calcadas na exposição
prolongada dos músicos – todos do interior de São Paulo – em meio ritmo devorador da cidade.Iniciado por “Town Meeting”, faixa em que o cinza cotidiano é usado pela banda como convite ao inesperado, o disco segue com divagações sobre automatismos sociais em “Reptile Reaction”,a luxúria cálida de “Fogo Amigo”, insights de curiosidade em “Julie M’a Dit” e rascunhos de pertença em “Safe Island”. Em seguida, o quarteto explora o valor da cumplicidade com “Stay With Me”, confrontos internos em “Trouble”, anseios futuros em “Someone Else”, a perpetuação da vontade em “Never Felt So Sure” e, por fim, a chancela do recomeço em “Muito Mais”.

Lançado na Casa do Mancha em fev/2017 em evento lotado e, apresentado em show no Memorial da América Latina e entrevista na Rádio Conectados, “Automatic Complaints” versa sobre um Milocovik à vontade com suas provocações sonoras. Blend de abismos pós-modernos, o quarteto faz de sua vertigem musical um fio condutor por concreto/idílico, pungente/reticente e plácido/sinérgico para que seus grooves, riffs e beats sejam um convite ao deleite dançante-reflexivo com texturas de ousadia. Stay with us ‘cause we never felt so sure.

Para acompanhar e ouvir:
Facebook
Instagram
Site oficial do Milocovik