Grená faz show na Pompéia em 3 de fevereiro

Quinteto retoma turnê do EP ‘Azul’ com apresentação na Breve no próximo sábado
 

 
O próximo dia 3 de fevereiro será marcado pela estreia de Grená, integrada por Uirá Ozzetti (violão, guitarra e vocal), Rodrigo Lavorato (baixo e vocal), Dau Morelli (teclado e efeitos), Thiago Boemeke (violão, guitarra e vocais) e Leandro Amorim (bateria e percussão) no palco da Breve (Rua Clélia, n° 470 – Pompeia).
 
Imersa no processo de criação de seu álbum inteiriço, Grená – que ao longo de 2017 lotou as plateias do teatros da Rotina, Cacilda Becker e Viradalata – levará até a Breve o repertório de seu EP ‘Azul’, obra repleta de sotaques do sul ao nordeste que propiciam matizes sonoras a ouvintes ávidos em sentir-explorar. Os ingressos custam R$ 20,00 na porta e o show com censura livre tem início às 21h.
 
Serviço:
• Grená @ Breve/SP
• Data do show: 3 de fevereiro de 2018 (sábado)
• Ingressos: R$ 20,00 
• Início da apresentação: 21h
• Censura: Livre
*A Breve aceita pagamentos em dinheiro, débito e crédito.
 
Acompanhe:

Imaterial – O novo álbum dos portugueses do Vatsun

Vatsun é um projeto independente de música eletrônica com canções em português, formado por Sérgio Deuchande que canta, escreve e produz as batidas eletrônicas, e por Bruno Garcez que toca Microkorg e cuida da composição e produção musical. O novo álbum dos portugueses Vatsun chamado Imaterial, no seu estilo, tenta ser original assumindo que tal é impossível. No fim, o que importa mesmo é cantar outra vez. A sonoridade situa-se entre a música eletrônica, synthpop, pós-punk e new wave. Exemplo disso é o single que é um dos destaques do disco chamado Pressa.

Fotógrafo: Jorge Serra
Fotógrafo: Jorge Serra

Pressa

À noite voltei, já não te apanhei em casa 
Porta boquiaberta, luz da mesa tombada 
Foquei-me no vidro para ver a tua sombra passar… por mim 

Quando acordei, não me lembrava de nada 
A marca no sofá, figura humana formada 
Com tanta cerimónia a vida inteira andei 
Se não for por ti, não é por mais ninguém… agora 

Lá vou eu mal e depressa para te compensar 
Bem sei que o tempo aperta 
E está cheio de pressa para nos tentar levar 
Sei lá eu o que é que eu quero 
O que há no fim é só esta pressa 
Tanta pressa 

Cheguei ao jardim, a sorte está combinada 
A noite já ganhou, mas faz-se de convidada 
Imponho uma trégua, para tentar encontrar-me a mim… por ti 

Agora nem sei se posso ser salvo 
Deixo alguém entrar assim que baixar o alvo 
Sem pedir licença a memória trai 
A cada lembrança outra glória descai… agora 

Lá vou eu mal e depressa para te compensar 
Bem sei que o tempo aperta 
E está cheio de pressa para nos tentar levar 
Sei lá eu o que é que eu quero 
O que há no fim é só esta pressa 
Tanta pressa 
Sei lá eu o que é que eu quero 
O que há no fim é só esta pressa 
Tanta pressa

Onde encontrar o Vatsun: 

Bandas Sol a Pino e Marulho fazem shows juntas em 21 de janeiro na Pompéia

Permeados por psicodelia, os grupos unem forças no palco da Breve a partir das 20h
 
O próximo domingo será marcado pela apresentação de Sol a Pino e Marulho, expoentes em curva ascendente no cenário indie paulistano. Com histórico recente de shows lotados no Teatro da Rotina, as bandas debutarão no palco da Breve (Rua Clelia, n° 470), dia 21 de janeiro (domingo), a partir das 20h e ingressos a R$ 20,00. 
 
sol a pino
Repletos de expertise instrumental, canções imersivas e prestes a lançar seus primeiro álbuns inteiriços, Sol a Pino é integrada por Iran Ribas (guitarra e vocal), Guto Passos (baixo), Julio Epifany (bateria), Leo Bosnic (teclado), Rodrigo Saffuan (guitarra e vocal) e Vini Blanco (percussão) enquanto Marulho é composta por Caio Nazaro (voz e guitarra), Pedro Godoy (bateria) e Stefan Podgorski (voz e baixo). 
 
Serviço:
Sol a Pino e Marulho @ Breve
• Data do show: 21 de janeiro de 2018 (domingo)
• Endereço: Rua Clélia, nº 470 – Pompéia (Metro Barra Funda – Linha Vermelha)
• Ingressos: R$ 20,00 na bilheteria
• Início da apresentação: 20h
• Censura: 18 anos
*A Breve aceita pagamentos em dinheiro, débito e crédito.
 
Fotos/créditos:
• Sol a Pino (primeiro anexo)- Leo Bosnic
• Marulho (segundo anexo) – Bijou Monteiro
 
Acompanhe:

Milocovik se apresenta no Baixo Augusta no próximo sábado

O evento acontece em 13 de janeiro, sábado, às 23h e tickets a R$ 15,00
 
A próxima semana será marcada por mais um show de Milocovik em meio ao ciclo de divugação de “Automatic Complaints”, álbum autoral lançado pelo quarteto em 2017. A banda – formada em 2006 – despontou no cenário independente com o promissor EP “Sex Pack” e, após participar de diversos festivais brasileiros, concentrou esforços ao longo de dois anos na criação de seu primeiro disco inteiriço. Gravado entre os estúdios Eletric Garden, 12 Dólares e Family Mob – todos em São Paulo – e masterizado por Arthur Joly na Reco-Head, “Automatic Complaints” é a retomada de um Milocovik dançante e influenciado por Beatles, Motown, pós-punk e trilhas de novelas oitentistas.
 
O show acontece no Presidenta – Bar e Espaço Cultural (Rua Auguta, nº 335 – Centro), a partir das 23h, com ingressos a R$ 15,00 e censura 18 anos. Integrado por Claudio Dantas (guitarra), Iran Ribas (baixo), Ito Andery (bateria) e Toni Pereira (vocais), Milocovik foi recentemente laureado por “Automatic Complaints” com a Menção Honrosa do site Embrulhador em sua tradicional lista de Melhores da Música Brasileira. 
 
Serviço:
• Milocovik no Presidenta – Bar e Espaço Cultural
• Data: 13 de janeiro de 2018 (sábado)
• Início do show: 23h
• Rua Auguta, nº 335 – Centro 
• Ingresso: R$ 15,00
• Lotação: 80 pessoas
• Censura: 18 anos
———-
* O Presidenta – Bar e Espaço Cultural aceita pagamentos apenas com dinheiro e cartões de débito/crédito; 
** As cópias físicas de “Automatic Complaints” estarão à venda por R$ 20. 
 
Para acompanhar e ouvir: 
• Instagram – http://instagram.com/milocovik (hashtag #milocovik) 
• Site oficial – http://www.milocovik.com 
 
Foto/crédito: 
•  Claus Lehmann.