O que Responsive Design e Art Nouveau tem em comum?

Mucha
Fonte:wikipédia

Arte Nouveau não só influenciou as artes gráficas, arquitetura e pintura, como continua nos influenciando nos dias de hoje. Com raízes no romantismo e no simbolismo , a Art Nouveau (1894-1914) é um estilo basicamente ornamental, caracterizado por linhas sinuosas e onduladas, florais, adornos e videiras. Ela pode ser vista nos trabalhos de Gustav klimt Henri de Toulouse-LautrecAntonio Gaudi e Hector Guimard, que foi o arquiteto e designer das entradas do metrô parisiense.

Chamada Jugendstil ( na Alemanha ) , Sezessionstil ( na Áustria ), Art Nouveau quebrou regras e abandonou referências históricas para favorecer a criação de um Design de alto nível e de estilo majestoso, unificando todas as artes e suas sutilezas em prol de um estilo orgânico e inspirado na natureza.

Na arquitetura foi utilizada em grandes janelas, arcos e portas, com molduras decorativas, crescendo em formato de plantas, harmonizando suas formas organicamente. Já nas artes gráficas impulsionaram rótulos, propagandas, pôsteres, revistas entre outros, altamente inspirados pela arte japonesa.

Assim como o Art Nouveau foi funcional em vários aspectos, sem perder estilo e beleza, em suas diversas aplicações (sendo estas pinturas, litografia ou mesmo na arquitetura) vivemos em uma época em que o design está mudando em aspecto e dimensões, sendo versátil e cada vez mais útil em nossas vidas.

Você já ouviu falar de Responsive Design?

Na web, já faz um bom tempo, que deixamos de visualizar os sites através de computadores, entretanto surgiram tantos dispositivos e resoluções diversificadas (Tablets, Smartphones e E-readers) que ficaria impossível criar um layout para cada resolução, sem que o designer fosse parar em um hospício.

Entretanto, estas evoluções tecnológicas, facilitaram muito as nossas vidas, entre elas podemos facilmente citar: ler e-mails, comprar e pagar sem ter que correr para fila do banco (o que não é tarefa das mais fáceis).

O Responsive Design veio para sanar este problema, ao invés de criar inúmeros layouts, o foco é programar um site de maneira que seus elementos se adaptem automaticamente à tela do dispositivo no qual é acessado.

Dentre muitas características estão:
• Adaptar o layout da página à resolução em que está sendo visualizada, lembrando que em  interfaces Touch Screen, o famigerado Mouse é o dedo humano, e o comportamento na navegação é algo inovador e intuitivo.

• Redimensionamento de imagens, tratando-se celulares e tablets, para não sobrecarregar os dados e deixar o carregamento dos sites uma carroça

Simplificar elementos da tela para dispositivos móveis ao máximo, uma vez que o usuário, possui menos tempo e dedica menos atenção durante a navegação.

Vale a pena destacar, que cada projeto possui uma necessidade especifica.
E Responsive Design não funciona muito bem como uma receita de bolo.
Briefing com maior número de informações possíveis, wireframes bem construídos, teste A/B, interface amigável ao usuário e bom senso são dicas preciosas na hora de começar esta empreitada.

Diego Fernandes Escrito por:

Bebedor desenfreado de café e averso a picanha, Diego é desenvolvedor front-end e professor. É o fundador do Duofox. Na literatura não vive sem os russos Dostoiévski e Anton Tchekhov e consegue "perder" tempo com autores da terra do Tio Sam, Raymond Chandler e Melville. Acredita que a arte de maneira geral é a única forma de manter o ser humano pelo menos acordado, longe do limbo que pode levar a humanidade à Encruzilhada das Almas.