8º Moagem Rock – Fisgados pelo hardcore

moagem-rock

Neste último sábado 16/07, numa tarde gelada, depois de uma garoa rápida. Iniciava mais uma edição do Moagem Rock, só que desta vez em Piracaia. A oitava edição do Moagem Rock, foi repleta de diversão e aquele velho papo de amigos que rola nas gigs.

moagem-rock2

A primeira banda foi o Public Death, tocando covers do Mamonas Assassinas, Raimundos, Planet Hemp etc. Irreverentes, começaram o festival com muito humor e descontração.

public-death

Na sequência, a trupe de socorro, mas conhecida por Sorry for All. Segue tocando aquele punk rock 77 de qualidade. Somos suspeitos a dizer, que é o maior expoente do gênero na região. Destaque para cover de Vida de Peão, do duo perdoense, Churumi.

sorry-for-all

Para chutar pau da barraca, o Albatroz com Powerviolence, que mais parece com um trem desgovernado, fez uma apresentação em 12 minutos. Muita energia e uma good vibe dos garotos perdoenses.

Após o Albatroz fazer o estrago, veio o Hardcore melódico bonito, do homem palito. HC das águas radioativas, não sabemos ao certo se as estas aguas radioativas foram contaminadas pelo Churumi, mas que esta banda de Aguas de Lindóia faz um bom HC melódico, não resta dúvida.

homem-palito

Na sequência o bom e velho duo perdoense, Churumi mandou tantas pedradas, que foi impossível não se contagiar. Pesado como sempre, não teve misericórdia nem para guitarra. Destaque para os covers de Ace of Spades (Motörhead) e Vampira (Zumbis do Espaço).

churumi

Logo em seguida o duo Los Diegos (brincadeira!!), o Crasso Sinestésico, que lançava o disco ponto de ruptura virtualmente, mais uma vez, veio para explicar que é possível tocar com muito pouco e que não requer de muitos músicos e parafernálias para se fazer boa música.

Para fechar a noite fria, no entanto uma noite com good vibe, O time da casa, Peixes Fritos, com aquela apresentação fina e covers que dispensa comentários, de Nirvana a Dead Fish.
Graças ao Yago e sua família, podemos tocar neste festival, que agora tornou-se um coletivo maior, o faça você mesmo ainda é o melhor caminho para as nossas vidas. Agradecimentos a todos, pelo caldo verde, pela companhia, pela amizade e pela diversão. Até o próximo.

peixes-fritos

quinho
Caldo Verde incrível, salvou a noite!!!
Diego Fernandes Escrito por:

Bebedor desenfreado de café e averso a picanha, Diego é desenvolvedor front-end e professor. É o fundador do Duofox. Na literatura não vive sem os russos Dostoiévski e Anton Tchekhov e consegue "perder" tempo com autores da terra do Tio Sam, Raymond Chandler e Melville. Acredita que a arte de maneira geral é a única forma de manter o ser humano pelo menos acordado, longe do limbo que pode levar a humanidade à Encruzilhada das Almas.

seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *