Cícero lança clipe e anuncia turnê nacional

O cantor, compositor e produtor carioca Cícero, que vem criando sua própria linguagem dentro da MPB e do rock alternativo, lança o clipe “Sem Distância” e anuncia sua primeira turnê nacional desde 2018.

Assista ao clipe “Sem Distância”: https://youtu.be/jNF9znllVhQ
Ouça “Sem Distância”: https://links.altafonte.com/semdistancia

Informação da tour abaixo

Em meio a lutos e lutas coletivas, a mensagem de Cícero de busca por amor como solução para uma sociedade melhor, da poesia como caminho para a saúde mental e do diálogo interno como modo de evolução continua forte e ressoando no público. Suas letras, que carregam forte subjetividade poética ao mesmo tempo que são politicamente incisivas, vem marcando a vida e o corpo de uma geração de jovens. Atualmente preparando novas músicas, está de volta ao seu bairro de criação no Rio de Janeiro.

A série de shows começa no dia primeiro de julho em Aracaju, segue no dia seguinte para Maceió, e semana a semana percorre as principais cidades do país até setembro. Confira as datas da turnê abaixo, com mais detalhes sobre cada cidade a serem divulgados em breve.

O artista estourou nacionalmente em 2011 com seu primeiro álbum solo “Canções de Apartamento”, que dialogava diretamente com toda uma geração que lidava com a recente vida adulta. O disco esteve presente na maioria das listas de melhores lançamentos nacionais de 2011, venceu dois prêmios Multishow, teve reconhecimento internacional e inaugurou uma história que hoje conta com dezenas de milhões de execuções de suas músicas nas plataformas de streaming, presença em grandes festivais como o Coala, Coquetel Molotov, Primavera Sound (Portugal), e uma discografia rica e propositiva de novos caminhos dentro da música brasileira.

Indo do experimental “Sábado” (2013) ao solar “A Praia” (2015), passando pelo coletivo e  expansivo “Cícero & Albatroz” (2017), Cícero condensou todos os silêncios, fragmentos poéticos, ruídos e anseios trabalhados em forma de canções no seu mais recente álbum, o maduro “Cosmo” (2020).

“Sem Distância” foi produzida e gravada no estúdio Lá em Casa (nome dado por Cícero para seu estúdio) pelo próprio artista,  exceto sopros e cordas, gravados no estúdio Lontra (RJ) por Bruno Danton com arranjos de Jonas Hocherman. A mixagem foi assinada por Cícero e Bruno Schulz e a masterização por Felipe Tichauer. A faixa está disponível em todas as plataformas de música.

AGENDA:
01/07 – Aracaju (Teatro Atheneu)
02/07 – Maceió (Teatro Deodoro)
08/07 – Recife (Teatro Santa Isabel)
09/07 – Natal (Memorial Câmara Cascudo)
15/07 – João Pessoa (Sala de Concertos)
17/07 – Campina Grande (Teatro Severino Cabral)
22/07 – Salvador (Teatro Castro Alves)
23/07 – Fortaleza (Teatro José de Alencar)
29/07 – Teresina (Teatro 4 de Setembro)
30/07 – São Luís (Teatro Arthur Azevedo)
05/08 – Manaus (Teatro Manauara)
06/08 – Belém (Teatro Gasômetro)
12/08 – Goiânia (Teatro Goiânia)
13/08 – Brasília (Infinu)
19/08 – Rio de Janeiro (Circo Voador)
20/08 – Belo Horizonte (Cine Theatro Brasil)
26/08 – São Paulo (Cine Jóia)
27/08 – Porto Alegre (Opinião)
28/08 – Florianópolis (Teatro Ademir Rosa)
02/09 – Curitiba (Ópera de Arame)
09/09 – Vitória (Sesc Glória)

Ficha Técnica:
Produzido e gravado no estúdio Lá em Casa por Cícero
Exceto sopros e cordas, gravados no estúdio Lontra (RJ) por Bruno Danton
Mixado por Cícero e Bruno Schulz
Arranjo de sopros e cordas por Jonas Hocherman
Cícero – voz, violão, baixo, guitarra e metalofone
Pedro Fonte – bateria
Paulo César Castilho – Flauta em G
Alessandro Jeremias – Trompa
Aline Gonçalves: Clarinete
Marcelo Cebukin: Clarone
Carla Ramirez – Violino
William Doyle: Violino
Renata Neves: Viola
Flávia Chagas: Cello
Direção: Cícero e Gui Sussekind
Câmera: Gui Sussekind
Montagem e cor: Tocavideos

Diego Fernandes Escrito por:

Bebedor desenfreado de café, Diego é desenvolvedor front-end e professor. É o fundador do Duofox. Na literatura não vive sem os russos Tolstói, Dostoiévski e Anton Tchekhov e consegue "perder" tempo com autores da terra do Tio Sam, Raymond Chandler e Melville. Acredita que a arte de maneira geral é a única forma de manter o ser humano pelo menos acordado, longe do limbo que pode levar a humanidade à Encruzilhada das Almas.

seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.