Colligere volta após 14 anos com ‘Lugar Algum’

O último show da turnê do álbum Palavra definitivamente não era o fim do Colligere (pronuncia-se como quiser), que retorna após 14 anos com o single ‘Lugar Algum’. A nova música reúne todos os elementos que fizeram – e fazem – desta banda curitibana ser alçada à referência no punk/hardcore sul-americano: velocidade, peso e intensidade, com letras desconcertantes e inteligentes.

Ouça aqui: https://ps.onerpm.com/ColligereLugarAlgum.

‘Lugar Algum’ é plural em ideias e também na sonoridade, escolhida como primeiro single do próximo registro de estúdio (o quinto da carreira) por representar com fidelidade a nova etapa do Colligere. Uma natural e honesta continuidade do álbum Palavra, mas de uma forma mais madura e coesa.

É uma música de detalhes, cada fragmento bem encaixado e pautada pela surpresa da pouca repetição, uma música sem começo, meio e fim. ‘Lugar Algum’ tem energia e nuances de agressividade entre melodias, tudo com muita precisão e cuidado.

A banda é hoje formada por Brunno Covello (guitarra), Gabriel Covello (baixo), Artur Roman (guitarra), Rodrigo Ponce (vocal) e agora com Tiago Barbosa na bateria. Juntos, iniciaram ainda em janeiro de 2020 a produção das novas canções em São Paulo, no Estúdio Costella com os produtores Gabriel Zander (Zander e Radical Karma) e Cyro Sampaio (Menores Atos).

A supervisão e olhar clínico de Gabriel e Cyro foram fundamentais para o que o Colligere apresenta em ‘Lugar Algum’ e que apresentará nas próximas músicas – mais dois singles estão confirmados para sair em maio e junho.

Uma curiosidade: a primeira versão deste single abria com o habitual hardcore rápido da banda, mas um riff mais melódico foi encaixado ali nos primeiros momentos, um toque refinado dos produtores.

“A banda deu um passo a diante, além do limite e fizemos algo diferente. Tivemos tempo de compor, o que nos possibilitou explorar detalhes nos instrumentos e vozes”, comenta o Colligere sobre ‘Lugar Algum’.

Colligere nas redes sociais
instagram.com/colligerecwb
facebook.com/colligere
twitter.com/colligerehc

Diego Fernandes Escrito por:

Bebedor desenfreado de café e averso a picanha, Diego é desenvolvedor front-end e professor. É o fundador do Duofox. Na literatura não vive sem os russos Dostoiévski e Anton Tchekhov e consegue "perder" tempo com autores da terra do Tio Sam, Raymond Chandler e Melville. Acredita que a arte de maneira geral é a única forma de manter o ser humano pelo menos acordado, longe do limbo que pode levar a humanidade à Encruzilhada das Almas.

seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *