Dramón une experimentações e guitarras em Áspero

Dramón é o alter ego do músico e produtor carioca – radicado em São Paulo – Renan Vasconcelos, que acaba de lançar o primeiro full, Áspero. O disco exalta as experimentações intimistas e enigmáticas entre som ambient, guitarras e loops. O lançamento acontece pelo selo Sinewave.

Ouça aquihttps://tratore.ffm.to/dramonaspero.

O disco tem oito faixas, todas compostas por Renan Vasconcelos em 2020. As composições mais recentes são Inflexível e Eco do Vazio. Já a música título, e que abre o disco, Áspero, é a mais antiga, apesar de ganhar elementos e mais produções ao longo de todo o ano passado.

Vasconcelos reflete sobre a música Áspero. “Esta faixa é a que melhor transita entre os dois universos, do passado e do presente. O disco também transita entre o rock e a experimentação, e é diferente de tudo que já lancei anteriormente”.

Áspero, o disco, faz a fusão do passado com o momento atual do Dramón. Tende para o rock, por causa das guitarras e da levada, mas que possui os ingredientes que pavimentam o projeto, como samples, climas e experimentações.

Como explica o músico e compositor, este registro pode ser visto como mais uma peça na construção de um mosaico distópico na discografia, uma recusa em acomodar-se nos horizontes fechados do realismo capitalista.

O músico e produtor também comenta sobre o uso mais atenuado de guitarras em Áspero, que deve aparecer menos nos futuros lançamentos. “A guitarra é uma zona de conforto, é o instrumento pelo qual consigo desenvolver melhor as ideias, além de ser um elo ao meu o meu passado em bandas”.

‘Vencer o Sol’ foi o primeiro single, que saiu no início deste mês de março. A música traz ambientações fundidas a guitarras e que mostra as novas possibilidades e texturas em Áspero. É uma faixa sombria, com tensões e dramas progressivos.

O músico
Músico, produtor e design gráfico, Renan Vasconcelos é natural do Rio de Janeiro e atualmente reside em São Paulo capital. Em 2018 tocou na banda de post-rock Avec Silenzi, que lançou cinco álbuns.

No Dramón, Renan traz a base das experimentações da antiga banda e potencializa as composições com uso minimalista de guitarras, drum machine e synths.

Antes de Áspero , o Dramón lançou quatro EPs (Bétula // Membrana, de 2021; Oscilar, de 2020; Equilíbrio Utopia, de 2019, e Ansiedade Morte, de 2018) e o single Afã (2020).

Dramón nas redes sociais

instagram.com/dramon__
facebook.com/dddramonnn
sinewave.com.br/artistas/dramon

Diego Fernandes Escrito por:

Bebedor desenfreado de café e averso a picanha, Diego é desenvolvedor front-end e professor. É o fundador do Duofox. Na literatura não vive sem os russos Dostoiévski e Anton Tchekhov e consegue "perder" tempo com autores da terra do Tio Sam, Raymond Chandler e Melville. Acredita que a arte de maneira geral é a única forma de manter o ser humano pelo menos acordado, longe do limbo que pode levar a humanidade à Encruzilhada das Almas.

seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *