Ninguém lança seu EP de estreia “Balanço Oculto Vol. 1”

Ninguém é sobre uma pergunta sem resposta feita por Rafael Oliveira, que estreia seu trabalho solo. Inspirado pelo balanço brasileiro de Jorge Ben Jor, Trio Mocotó e Originais do Samba, além de referências contemporâneas como Curumin, Marco Mattoli, Lucas Santtana, entre outros, o artista explora sutilezas políticas, estéticas e ontológicas sobre a vida moderna, cantando temáticas que abordam a beleza de uma
experiência subjetiva não-centrada na figura da satisfação pessoal até a exaltação dos “jacobinos negros” de 1791. Esse arcabouço complexo é unido em Balanço Oculto, trilogia de EPs anunciada pelo artista, que traz seu primeiro volume para audição em Agosto.

Balanço Oculto Vol. 1 é o prólogo de uma série de três EPs, que se encerrará com seus respectivos ato e epílogo. O primeiro volume foi produzido entre 2017 e 2020 nos bairros da Cidade de Deus, Lapa e Flamengo, no Rio de Janeiro. Da primeira à última e terceira faixa, o artista propõe um trabalho autoral que conversa com a forma musical consagrada pelo sambarock.

O disco foi gravado na base que o artista chama de “Força Bruta/Taj My House” (Rio de Janeiro/RJ) e é resultado da colaboração de Ninguém com ChinDub (baterista e produtor musical da cena dub/reggae de São Paulo). Toques jamaicanos podem ser percebidos não apenas na assinatura de produção do trabalho, mas também no baixo de Fred Gomes (compositor, multi-instrumentista, cantor e um dos expoentes da
cultura sound system nacional).

Ninguém reúne nos coros de cada faixa a Orchestra Binária (trio que integra com Helder Dutra e Marcio Silva), além do artista multimídia Arthur Martins em participações musicais e na parte gráficas de todo o projeto (em parceria com Simone Ramos, que assina as fotografias).

Conhecido como Rafael Dverso na cena hardcore e hip hop da Zona Oeste e da Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro, Ninguém colaborou com a cena sound system do reggae nacional intervindo como deejay/MC nos bailes do Interferência Sistema de Som (RJ), Dubatak (RJ) e Digitaldubs (RJ), gravou dubplates para Ganja Groove (SP),Muamba Sound (SP), ProefX (PA) e também para a Concret Jungle Sound System de Portugal.

Como Rafael Oliveira, fundou o trio Orchestra Binária na Cidade de Deus. Explorando sonoridades lo-fi, noise, garage e trip-hop, acumulou noções elementares de criação e produção musical com os lançamentos EP#01 (2012), EP#02 (2016), além dos singles Canjica (2012) e Sol Céu (2017). Hoje, como Ninguém, Rafael anuncia seu Balanço Oculto.

BALANÇO OCULTO VOL. 1
Voz, guitarra, percussão e programação: Ninguém
Baixo: Fred Gomes
Coro: Arthur Martins e Orchestra Binária
Teclas: Arthur Martins
Percussão: Arthur Martins, ChinDub e Ninguém
Letras e músicas: Ninguém
Arranjos: Ninguém, Arthur Martins e ChinDub
Gravação na Força Bruta/Taj My House (RJ) por Ninguém e camaradas
Mixagem e masterização no Trina Estúdio (SP) por ChinDub
Projeto gráfico: Arthur Martins/ Fotos: Simone Ramos

Diego Fernandes Escrito por:

Bebedor desenfreado de café e averso a picanha, Diego é desenvolvedor front-end e professor. É o fundador do Duofox. Na literatura não vive sem os russos Dostoiévski e Anton Tchekhov e consegue "perder" tempo com autores da terra do Tio Sam, Raymond Chandler e Melville. Acredita que a arte de maneira geral é a única forma de manter o ser humano pelo menos acordado, longe do limbo que pode levar a humanidade à Encruzilhada das Almas.

seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *