Casa Azul é o novo EP da psicodélica e instrumental UrucumTrio

Na quinta-feira, 04 de agosto, chegou ao mundo o mais novo trabalho da banda instrumental UrucumTrio: Casa Azul. As 4 faixas do segundo EP da banda – que sucede ‘Casa20’ – completam o repertório já clássico e conhecido por quem acompanha os shows da banda, que roda desde 2019 por diversos pontos paulistas apresentando seu espetáculo performático e psicodélico. 

Além dos dois trabalhos de estúdio, a banda lançou recentemente as “Sessões Fauhaus”, série de três vídeos gravados no renomado estúdio paulista e editados, cada um, em um estilo particular, destacando a maturidade musical do quarteto paulista e evidenciando a ascensão produtiva e de composição da banda.

Lançado pelo Índio Rock Selo e gravado no estúdio que dá nome ao EP, Casa Azul registra as diferentes fases da banda, destacando a atual versatilidade artística e a riqueza de referências do quarteto: 

OUÇA AQUI CASA AZUL

Irmã Concê é a faixa que abre o trabalho, apresentando em meio aos seus versos precisos de jazz e convenções marcadas, o astral do grupo paulistano; Pássaros na Chuva e Rogério retomam o clássico estilo da banda, com uma nova roupagem proporcionada pela formação atual; e Aracê73 fecha o EP evidenciando todas as cores sonoras que o rock clássico e a brasilidade da UrucumTrio pintam.

“Acho que esse EP vem como uma cara bem diferente do primeiro, no sentido também de uma pluralidade maior de referências, ritmos, etc. Acho que são músicas que se distanciam também umas das outras no estilo, na pegada, nas referências… e isso pra mim talvez registre esse momento bastante experimental da banda, de abertura (…) Existe uma mistura maluca de coisas que cada um traz do seu mundo pro som e pra estética visual da Urucum, nem sempre muito claras, óbvias, fáceis de reconhecer pra gente mesmo”, conta Matheus Bohnenstengel (Baunilho), tecladista e um dos membros recentes da banda.

Como o próprio nome sugere, UrucumTrio teve como sua formação original o clássico guitarra (Rafael Tofanelo), contrabaixo (DiPreto) e bateria (Conrado Lessa), que se conheceram através da produtora audiovisual que levava o nome do grupo. O teclado foi inserido na banda no ano passado e, no começo de 2022, Jônatas Marques (Espacialrias) assumiu como o novo baterista. Assim, a banda define o “trio” do nome como: “Música Instrumental, Vídeos Psicodélicos e Performance”.

Casa Azul é um lançamento Índio Rock Selo e foi gravado no estúdio ‘Casa Azul’. A capa do EP foi criada por Isabela Magdallena e as fotos de divulgação feitas por Conrado Lessa.

 

Diego Fernandes Escrito por:

Bebedor desenfreado de café, Diego é desenvolvedor front-end e professor. É o fundador do Duofox. Na literatura não vive sem os russos Tolstói, Dostoiévski e Anton Tchekhov e consegue "perder" tempo com autores da terra do Tio Sam, Raymond Chandler e Melville. Acredita que a arte de maneira geral é a única forma de manter o ser humano pelo menos acordado, longe do limbo que pode levar a humanidade à Encruzilhada das Almas.

seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.