Claudia Manzo e BaianaSystem retomam parceria em single inédito da cantora chilena

Depois de marcar presença em duas faixas do elogiado álbum “OXEAXEEXU”, do BaianaSystem, a cantora chilena Claudia Manzo recebe o grupo na sua faixa inédita, “Água Benta”. O single antecipa seu novo álbum, “Re-voltar”, e se une a outras duas canções já reveladas: “Vacilão” (com Mariana Cavanellas) e “Re-volta”. “Água Benta” chega às plataformas de streaming e, em breve, ganha um clipe.

Ouça “Água Benta”: https://tratore.ffm.to/agua-benta 

A união de ritmos da música de raiz latinoamericana de Claudia Manzo com a potência sonora do BaianaSystem faz da nova colaboração um verdadeiro caldeirão musical impulsionado por uma letra igualmente forte. A origem desse encontro está nas manifestações de rua no Chile, que sofreram pesada repressão policial e fizeram a cantora radicada no Brasil buscar plataformas de artistas dispostos a compartilhar vídeos e relatos não mostrados na mídia tradicional. Através de DMs de Russo Passapusso, vocalista do BaianaSystem, Claudia foi convidada a uma participação no álbum do grupo. Agora, é ela quem recebe o coletivo em uma canção que mescla todas as suas interseções artísticas e visão de mundo.

“Na revolta chilena de outubro de  2019 eu já estava morando no Brasil e comecei a receber notícias do Chile que não chegavam aqui e eram horríveis, de mortes, repressão, estupros, por parte do Estado contra o povo que estava se manifestando. Me veio um desespero, entrei no Instagram e mandei mensagem pra alguns artistas que eu sentia que iam compartilhar nos seus perfis. Russo me respondeu, me pediu pra explicar melhor a situação e que fosse compartilhando o material que eu recebia com ele. Russo me perguntou se eu cantava ou fazia música e eu disse que sim. Nesse momento ele me enviou a música ‘Capucha’, o instrumental”, relembra Manzo. No fim de 2020 foi possível gravar não apenas essa canção, como também “Pachamama”, onde ela faz um rezo e toca o cuatro.

A letra de “Água Benta” remete ao respeito com a história ancestral, tradições e manifestações da Abya Yala – como a América pré-Colombo era conhecida na língua do povo Kuna, significando “Terra madura”, “Terra Viva” ou “Terra em florescimento”. A faixa aborda a vida e morte como algo natural, o purgatório terrestre em defesa da ancestralidade e dos sons que transitam entre o céu e a terra para nos libertar. Desse canto de resistência, a guitarra baiana de Roberto Barreto, o violão de sete cordas de André Milagres, os beats e a poesia cortante, entre Português e Espanhol, surge uma canção sobre identidade.

“Eu fiz o convite desta vez para Russo Passapusso e acabou entrando o BaianaSystem como parceiro, foi um processo muito especial. Ela vem dessa vontade da gente poder ainda ser o que éramos antes da colonização nos limitar”, resume Claudia. 

“Re-voltar” será o segundo disco da artista, após a estreia “America por una mirada femenina”, lançado em 2017. Definindo-se como uma cantora e musicista brachilena vivendo em Belo Horizonte, Claudia Manzo faz da sua canção uma via de encontro com a América Latina, seu povo, história e cultura.

Ficha técnica

Composição: Claudia Manzo, André Milagres, Russo Passapusso
Produção musical, mixagem e masterização: CIDO
Produção Executiva: Marina Lauar
Voz : Russo Passapusso
Voz: Claudia Manzo
Guitarra Baiana: Roberto Barreto
Violão 7 cordas: André Milagres
Violino: Luiza Anastácio
Gravação de voz e violão 7 cordas: Estúdio Lamparina

Letra
Água benta
Não tem água benta
Ô meu amor
Não venha lamentar
Ninguém vai parar nosso som
Ninguém vai calar nossa boca
Ninguém vai parar nosso beat
Ninguém vai apagar nossa letra
Um gosto de sangue na boca no dente
mordendo a medalha de prata
Tira o capuz dessa cara man
Tira o capuz dessa cara dura
Eu sinto minha língua lambendo a navalha
e meu corpo saindo da bala escura
Água benta não tem água benta
Me mataron tantas vezes
sin embargo sigo aquí resucitando
Me dicen ingenua, débil de cuerpo y mente
Pero soy rebeldía, mi delito brujería
hipocresía para mantener control
Yo no odio y amo, tengo más de un corazón
Mi danza no es del diablo
es movimiento poesía
encontrar mis ancestros, nunca fue una herejía
Yo no niego tus creencias
por qué tu niegas la mías?
lo diferente te asusta
protégete con agua bendita
Calunduçeira hechicera, bruja
siento en mi toda la magia
observo lo que tu no miras
soy guardiana Universal
de todo que há de importar
tu no me calla,calla, calla
aqui la raiz es profunda
y de mi
protege com agua bendita
Ô meu amor não venha lamentar

Acompanhe Claudia Manzo:
Site: https://www.claudiamanzo.com/ 
Facebook: https://www.facebook.com/claudiamanzooficial 
Instagram: https://www.instagram.com/claudiamanzooficial 
Twitter: https://twitter.com/Claudiacantora3 
YouTube: https://www.youtube.com/claudiamanzo 

Diego Fernandes Escrito por:

Bebedor desenfreado de café, Diego é desenvolvedor front-end e professor. É o fundador do Duofox. Na literatura não vive sem os russos Tolstói, Dostoiévski e Anton Tchekhov e consegue "perder" tempo com autores da terra do Tio Sam, Raymond Chandler e Melville. Acredita que a arte de maneira geral é a única forma de manter o ser humano pelo menos acordado, longe do limbo que pode levar a humanidade à Encruzilhada das Almas.

seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.