Deixei Ele Lá e Vim – Elvira Vigna, romance sobre transexualidade e conflitos por escolhas pessoais

Carioca, Elvira Vigna já é um dos nomes da literatura brasileira, também é escritora, ilustradora e jornalista. Com linguagem coloquial e contemporânea em Deixei Ele Lá e Vim.  Shirley Marlone (narradora da história), vive de empregos temporários, de favores e casualmente de prostituição, sempre perdida entre divagações existenciais. Vive em um hotel no Rio de Janeiro, onde Shirley tem como amiga a gerente do restaurante, Mas neste meio tempo, de trivialidades e hóspedes tediosos, acontece uma série de fatos que mudam os planos da vida de Shirley, que pretendia mudar de cidade.

Depois de uma festa regada a drogas, bebidas e conversas na praia com amigas, o romance ganha rumos diferentes e tornar-se um romance policial, com a morte de uma personagem, Dô (Dorothy), Shirley é envolta de conflitos consigo mesma o tempo todo, sendo uma personagem que vive com uma espécie de alter ego. E estes conflitos poderiam ter sidos gerados por uma possível transexualidade, velada na história.

Talvez seja por isso que a Shirley não se enquadra, não consegue encontrar o seu lugar, mesmo ao conseguir um emprego de verdade e um relacionamento amoroso estável. Ao ver um filme sobre amizade e pensa em sua amiga Meire, ao contrário de seu namorado Tião, que sabe tudo sobre ela. Com a amiga, ela não precisa fingir, nem esconder a sua história. Ir embora e abandonar faz parte da vida de Shirley, da mesma forma que abandonar os conflitos e escapar de problemas em nossas vidas.

Adquira Deixei Ele Lá e Vim – Elvira Vigna na Top Livros e tenham uma ótima leitura.

Diego Fernandes Escrito por:

Bebedor desenfreado de café e averso a picanha, Diego é desenvolvedor front-end e professor. É o fundador do Duofox. Na literatura não vive sem os russos Dostoiévski e Anton Tchekhov e consegue "perder" tempo com autores da terra do Tio Sam, Raymond Chandler e Melville. Acredita que a arte de maneira geral é a única forma de manter o ser humano pelo menos acordado, longe do limbo que pode levar a humanidade à Encruzilhada das Almas.

seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *