NATURA MUSICAL APRESENTA MAMA SYSTEM, ÁLBUM DE ESTREIA DA PARAENSE THAIS BADU

São Paulo, janeiro de 2021 – A cantora e compositora paraense Thais Badu lança no dia 29 de janeiro o seu álbum de estreia, Mama System (Natura Musical). A obra, que também tem o patrocínio do Banco da Amazônia, traz o conceito de um sistema de som que não segrega ninguém, mas, sim, agrega a diversidade e tudo que o sistema opressor tenta destruir. É sobre força, coragem e incentivo para realizar seus sonhos. Das sete faixas, seis têm participação especial de nomes como Tchelinho (Heavy Baile), Luisa Nascim (Luisa e os Alquimistas), entre outros.

“Mama System vem contando a minha trajetória que, ao mesmo tempo, se interliga com a história dos meus ancestrais. Mesmo com todas as dificuldades, não podemos desistir jamais. Tudo tem um objetivo, tem uma recompensa e quando eu entendi isso, entrei em um universo de autoconhecimento. Entendi que meu objetivo na terra é fazer minha arte e, através disso, empoderar outros corpos a acreditar em si mesmos”, explica Badu.

“Nada é em Vão”, single com clipe já apresentado para o público, abre o álbum falando exatamente sobre não desistir nunca de seus sonhos. Em seguida, “A Tal Sou Eu”, com participação de Lil David, traz sensualidade e swing para a pista de dança. Em parceria com a rapper paraense Bruna BG, “Nega Braba” mostra todo o ritmo e poesia das mulheres do norte do país. A faixa seguinte, “Batida da Jamaica”, é um dancehall que tem participação de Bruno BO e rindim de Ledread e Rafael Dumdum. “Nenhum Rolê”, com participação de Antônio de Oliveira, começa como uma balada, mas logo ganha batida dançante. Em seguida, “Tu Perdeu!”, com participação de Tchelinho (Heavy Baile), beat de Proefx e produção do Leo Justi, é um funk charme anos 90. Com participação de Luísa Nascim (Luísa e os Alquimistas), “Muleka Doida” é um tecnofunk para as aparelhagens, tão características do Pará, que fecha o álbum.

Thais Badu foi selecionada pelo edital Natura Musical, por meio da lei estadual de incentivo à cultura do Pará (Semear), ao lado de nomes como Lucas Estrela, Anna Suav & Bruna BG, Chico Malta e Liége, por exemplo. No Estado, a plataforma já ofereceu recursos para 59 projetos até 2019, como Manoel Cordeiro, Dona Onete, Pinduca, Felipe Cordeiro e Luê.

“Este projeto, assim como os demais selecionados pelo edital Natura Musical, tem a potência de gerar impacto positivo no ecossistema onde está inserido. Isso se traduz em ações de inclusão, apoio à diversidade e educação. São pilares que impulsionam as mudanças que desejamos vivenciar no mundo”, afirma Fernanda Paiva, Head of Global Cultural Branding.

ESCUTE AQUI: https://open.spotify.com/album/5Oem5HJfawgs9cxex66oiV?si=Z-Kd8QfHQcKdXHMs_KaBDA

FAIXA A FAIXA POR THAIS BADU

1. NADA É EM VÃO

Essa música foi a primeira que fiz a produção musical e traz consigo essa história de superação, de não desistir dos seus sonhos. É uma música que fiz pra mim mesma em 2017 e que, depois de anos, eu volto nela e vejo que tudo que eu coloquei ali está acontecendo.

2. A TAL SOU EU feat Lil David

Meu processo de composição acontece de duas formas: ou eu escrevo uma letra e tento música ou eu ouço um beat e crio a letra. Nesse caso, eu ouvi o beat e criei a história da canção. Então chamei para fazer o feat o meu amigo Lil David, que era um artista que já tinha vontade de gravar e deu muito certo. A música traz um clima de sedução e conquista, os pretos se amando e esse envolvimento que eu adoro.

3. NEGA BRABA feat Bruna BG

A Bruna BG é uma amigona minha, muito talentosa e uma artista que tenho muito orgulho. Ela havia me apresentado as rimas para essa canção, eu entrei com minha parte, estruturamos a música e ficou pesada demais. Nossa conexão é muito boa e leve, nos entendemos muito bem. Lógico que pedi para ela para esse single entrar no álbum, ela super topou e ta aí o resultado para vocês.

4. BATIDA DA JAMAICA feat Bruno BO

Eu sou apaixonada por essa canção. Como vim do reggae, ela me representa muito. Quando o Rafael Dumdum me mostrou esse ridim, eu fiquei doida para fazer a letra. E eu fiz, mostrei pra eles (Ledread e Rafael — CAFOFO RECORDS) e pedi para ela entrar no álbum. Depois fui atrás do meu amigo Bruno B.O, um dos maiores nomes do RAP paraense e também tem uma história no reggae, para somar comigo e o resultado ficou muito lindo, eu amo muito esse som. Também agradeço ao Dubalizer por dar ao som a finalização perfeita do dub system, sem palavras para definir o resultado desse som. 

5. NENHUM ROLÊ feat Antonio de Oliveira

O Antonio me procurou dizendo que tinha uma música com a minha cara, no dia seguinte nos encontramos e apresentei para ele a minha resposta. Chamei o GBM, que estava na sala ao lado, e fizemos o beat da primeira parte da canção. Mas queríamos algo para dançar também, então entrou o Will Love e ficou tudo perfeito: um remix dentro da música, uma mistura inusitada que dá muito certo. 

6. TU PERDEU! feat Tchelinho

Essa música é verídica, fiz pra meu namorado que também é artista e vive em trânsito. Em um momento dramático, fiz a letra chamei o Proefx para fazer o beat e apresentei para o Tchelinho, que topou fazer parte desse rolê com uma letra foda. Ele me apresentou o Leo Justi, que trouxe também o ar funk carioca para o som, Lembra o funk charme, madureira, noventista, que eu adoro.

7. MULEKA DOIDA feat Luisa Nascim 

Quando eu ouvi esse beat do Meck beat, fiquei doida para compor em cima. Fiz a letra e chamei a Luisa para entrar nessa onda comigo, que foi incrível e topou. Pensamos no universo das aparelhagens que queríamos contar e surgiu a “Muleka Doida” que super nos representa: essa aparelhagem que agrega tudo que é diferente.

FICHA TÉCNICA
01. nada é em vão
composição: thais badu
produção musical: thais badu
finalização (mix master): dubalizer

02. a tal sou eu feat lil david
composição: thais badu e lil david
produção musical: proefx
finalização (mix master): dubalizer

3. nega braba feat bruna bg
composição: thais badu e bruna bg
produção musical: gbm beat monster
finalização (mix master): dubalizer

4. batida da jamaica feat bruno bo
composição: thais badu e bruno bo
produção musical: ledread e rafael dumdum
finalização (mix master): dubalizer

5. nenhum rolê feat antonio de oliveira
composição: thais badu e antonio de oliveira
produção musical: gbm beat monster e will love
finalização (mix master): dubalizer

6. tu perdeu! feat tchelinho
composição: thais badu e tchelinho
produção musical: proefx e leo justi
finalização (mix master): dubalizer

7 muleka doida feat luisa nascim
composição: thais badu e luisa nascim
produção musical: meck beat
finalização (mix master): dubalizer

SOBRE THAIS BADU
A cantora e compositora Thais Badu é natural do norte do Brasil. Mulher guerreira, negra, luz de resistência poderosa, como já diz seu nome, desde a adolescência escolheu se dedicar à música, estudou no tradicional Conservatório Carlos Gomes (PA) canto lírico e violão clássico. Eclética, deu seu salto na música popular, que descobriu ser sua grande paixão. Já cantou reggae, rock, mpb e pop, até descobrir seu amor pelas rimas e principalmente a mensagem que a música urbana podia expressar em seu som. Hoje mescla em seu trabalho todas suas experiências e influências musicais em um som calcado pelas batidas eletrônicas, regionais e brasileiras. Em 2020, a cantora paraense lançou seu primeiro trabalho, o EP intitulado SOU PRETA, que fala sobre a mulher poderosa que existe dentro de todas nós, com seis faixas autorais e que abordam temas como preconceito, racismo, homofobia e todas as formas de segregação, transcorrendo pela sua vivência e trajetória. Badu vem levantar a bandeira de igualdade entre os seres humanos, e representar a mulher preta amazônica brasileira. Thais Badu lança seu primeiro álbum, Mama System, patrocinado pela Natura Musical e Banco da Amazônia em janeiro de 2021. 

https://www.youtube.com/thaisbadu  
https://www.instagram.com/thaisbaduoficial/ 
https://www.facebook.com/Thaisbaduoficial/  
https://open.spotify.com/artist/0npUMxZEOVzj86QuMtDXQJ  

 

SOBRE NATURA MUSICAL
Natura Musical é a principal plataforma de patrocínio da marca Natura. Desde seu lançamento, em 2005, o programa investiu cerca de R$ 143 milhões no patrocínio de 460 projetos – entre CDs, DVDs, shows, livros, acervos digitais, documentários e projetos de fomento à cena. Os trabalhos artísticos renovam o repertório musical do País e são reconhecidos em listas e premiações nacionais e internacionais. Em 2020, o edital do programa selecionou 43 projetos em todo o Brasil. A plataforma digital do programa leva conteúdo inédito sobre música e comportamento para mais de meio milhão de seguidores nas redes sociais. Em São Paulo, a Casa Natura Musical se tornou uma vitrine permanente da música brasileira, realizando apresentações online, bate-papos e conteúdos exclusivos ao longo de 2020. 

Diego Fernandes Escrito por:

Bebedor desenfreado de café, Diego é desenvolvedor front-end e professor. É o fundador do Duofox. Na literatura não vive sem os russos Tolstói, Dostoiévski e Anton Tchekhov e consegue "perder" tempo com autores da terra do Tio Sam, Raymond Chandler e Melville. Acredita que a arte de maneira geral é a única forma de manter o ser humano pelo menos acordado, longe do limbo que pode levar a humanidade à Encruzilhada das Almas.

seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.