Old Lamp lança novo single “Body N’ Soul”

Com a pegada no rock clássico e blues americano, a banda Old Lamp lança novo single intitulado “Body N’ Soul” em todas as plataformas de streaming via Electric Funeral Records.
A faixa apresenta riffs marcantes de guitarra que se estendem por toda a música e um vocal singular de tons altos. A track foi mixada e masterizada pelo produtor Leandro Osterne do estúdio Esconderijo.
 
A banda formada por Sérgio Murillo (vocal e guitarra), Ricardo Nobre Jr. (guitarra), Raul Ponte (guitarra), Robson Serra (contrabaixo) e Franzé Batera (bateria), traz em suas composições influências como Led Zeppelin, Guns N’ Roses, Rolling Stones e Jimi Hendrix.
 
A letra de “Body N’ Soul” vem em formato de metalinguagem, pois trata da própria arte musical que, por sua vez, intima o músico a exercê-la de “corpo e alma”, com toda dedicação possível. Isso deve-se ao fato de que Sérgio Murillo estava, há muito tempo, afastado dos palcos e em 2019,  Ricardo Nobre Jr., seu antigo parceiro de composição que já tinha há 30 anos de estrada ao seu lado e que já havia tocado com ele na banda de hard rock Dafne, o convenceu a.voltar a compor e a formarem juntos a banda Old Lamp.
 
A Old Lamp conta com mais de 78 composições, e dentre elas podemos encontrar algumas que foram resgatadas da época em que Sérgio e Ricardo formaram a banda Dafne.
 
Com apenas 2 anos de formação a Old Lamp celebra inúmeras conquistas, dentre elas destaca-se a participação no festival FORCAOS 2020, terceira colocação no festival “O Benfica”, produzido pela rádio FM BENFICA, Exibição de Body N’ Soul no projeto “Sons do Ceará” do cineteatro São Luís, Exibição do DVD da banda, na íntegra, pela TV FORTALEZA. Participação em duas coletâneas de rock a saber: UNDERGROUND BR 1079 com a música “Body N’ Soul”o e ROCK SOLDIERS VOL. 28. com a música “Lame Ass”.
 
Confira “Body N’ Soul”: https://ps.onerpm.com/6676952874
Diego Fernandes Escrito por:

Bebedor desenfreado de café e averso a picanha, Diego é desenvolvedor front-end e professor. É o fundador do Duofox. Na literatura não vive sem os russos Dostoiévski e Anton Tchekhov e consegue "perder" tempo com autores da terra do Tio Sam, Raymond Chandler e Melville. Acredita que a arte de maneira geral é a única forma de manter o ser humano pelo menos acordado, longe do limbo que pode levar a humanidade à Encruzilhada das Almas.

seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *