Oruã anuncia novo álbum com single “Essência Bruta”

Em tempos de reclusão, Oruã expande seus horizontes com um álbum gravado em diversos lugares do mundo, mas sem abrir mão das suas origens. Após turnês pelo exterior, o grupo carioca faz de “Íngreme” um relato da sua escalada e da queda livre em que o Brasil se encontra, servindo também como um manifesto por resistência. O primeiro gostinho do trabalho é o single “Essência Bruta”, já disponível para streaming.

Ouça “Essência Bruta”: https://smarturl.it/EssenciaBruta

Expandindo mais uma vez a sua própria leitura do que é a efervescente música experimental brasileira, Oruã foge dos rótulos. Rock, acid jazz, psicodelia e indie se encontram longe da curva e na direção do desconhecido. Depois dos álbuns “Sem Bênção / Sem Crença” (2017) e “Romã” (2019), a faixa inédita vem para anunciar novos tempos.

“‘Essência Bruta’ é o prenúncio de um Oruã ‘Íngreme’, gingado como nunca, crescente e incerto. ‘Íngreme’ possui 13 faixas, foi gravado em vários lugares do mundo e finalizado em Búzios, nas Emerências, perante um país partido e regido por uma ignorância descomunal. O registro é uma posição de sobrevivência, a mais íngreme até então”, resume Lê Almeida. O músico também integrou a formação do Built to Spill, para quem Oruã abriu shows na gringa. Além de Lê, o grupo é formado por Bigú, Karin, Duarte e JC – este último, também fez parte do Built to Spill.

Assista a Oruã na rádio KEXP, em Seattle: https://youtu.be/gbly0UdcRf4 

O terceiro disco de Oruã coroa uma trajetória iniciada em 2016, após sessões de improviso no Escritório, sede da Transfusão Noise Records, no centro do Rio de Janeiro. Naquela época um trio que somou mais de dez colaboradores, Oruã viu nascer seu primeiro álbum no ano seguinte, com lançamento nos Estados Unidos pela IFB Records. 

Ao longo de 2018, a banda circulou por todas as regiões do Brasil e chegou ao Uruguai. Entre os percursos, gravou o segundo disco. Também lançaram parcerias com Laura Lavieri (em um cover de “Vou Recomeçar”, consagrado na voz de Gal Costa), goldenloki e marianaa. O EP “Tudo Posso” incorporou saxofones e levou a banda pelo free jazz garageiro. Por fim, veio o elogiado “Romã”, que expandiu a conexão com o noise e o lo-fi e possibilitou a mais recente turnê internacional de Oruã. 

Agora, o grupo está pronto para olhar para o futuro com o inquieto “Íngreme”, previsto para ser lançado em 29/10. Enquanto isso, é possível ouvir “Essência Bruta” nas principais plataformas de música, via Transfusão Noise Records.

Ouça “Essência Bruta”: https://smarturl.it/EssenciaBruta

Ficha técnica:
Gravada nas Emerências, Búzios em 2021
Masterizada por Daniel Duarte no Estúdio Terra
Capa por Gustavo Pires
Oruã é Lê, Bigú, Karin, JC e Duarte

Letra:
a vida é uma lição rupturas ondas outras direções a almejar
a espíritos demais duras ambições irão atrás de outras direções
e num dia de ouro acordou me abraçou de longe acenou
au revoir

Siga Oruã:

https://orua.bandcamp.com 
https://www.instagram.com/conjuntoorua/ 
http://www.transfusao.com 

Diego Fernandes Escrito por:

Bebedor desenfreado de café, Diego é desenvolvedor front-end e professor. É o fundador do Duofox. Na literatura não vive sem os russos Tolstói, Dostoiévski e Anton Tchekhov e consegue "perder" tempo com autores da terra do Tio Sam, Raymond Chandler e Melville. Acredita que a arte de maneira geral é a única forma de manter o ser humano pelo menos acordado, longe do limbo que pode levar a humanidade à Encruzilhada das Almas.

seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.