Saving Lipe usa rock alternativo para criticar ego humano

O jovem Felipe Casquet, de 17 anos, baterista da banda de stoner rock Casquetaria (do selo Abraxas), estreia o projeto de rock alternativo Saving Lipe, agora também como vocalista e performer de todos os instrumentos. A primeira música, já nas plataformas digitais, é If I Had to Stay Alone, com referências de Nirvana e Smashing Pumpkins.

Ouça o single If I Had to Stay Alone aqui: https://rebrand.ly/saving-lipe.

A música de estreia é um rock alternativo que mescla melodias com rock visceral, uma verve que leva o ouvinte àquela sonoridade pujante de meados da década de 1990, mas com uma produção moderna e cristalina.

A ideia do Saving Lipe nasceu em 2016 e, de lá pra cá, o artista já compôs seis músicas. Todas farão parte do EP If I Had to Stay Alone, com lançamento prevista para o primeiro semestre de 2021.

If I Had to Stay Alone critica o ego humano e as demais músicas do EP também têm letras que abordam questões sociais e psicológicas do indivíduo.

“Música, para mim, é o resultado de toda criatividade tirada do artista a partir dos sentimentos. O que faz da música tão significante é o compromisso que tenho com a arte de expressar”, comenta Felipe sobre o momento com o Saving Lipe.

Mais informações sobre Saving Lipe no instagram @lipe_casquet.

Diego Fernandes Escrito por:

Bebedor desenfreado de café e averso a picanha, Diego é desenvolvedor front-end e professor. É o fundador do Duofox. Na literatura não vive sem os russos Dostoiévski e Anton Tchekhov e consegue "perder" tempo com autores da terra do Tio Sam, Raymond Chandler e Melville. Acredita que a arte de maneira geral é a única forma de manter o ser humano pelo menos acordado, longe do limbo que pode levar a humanidade à Encruzilhada das Almas.

seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *