Split Descabra – Fastcore/Crossover diretamente do interior de SP

No dia 08/04 saiu Split de fastcore/crossover das bandas Desmorto (Atibaia – SP) e Cäbrä (Itatiba – SP), o Descabra foi lançado desbravando a escola independente e no velho esquema DIY.

A Desmorto surge neste split com um conceito “Old School” do bom e velho “Copy and paste” utilizado na criação de fanzines e tantas outras atividades dentro da escola punk. Grande parte destas referências são apresentadas através das vinhetas que intercalam as canções de forma rápida e concisa e a capa que ficou a cargo de Matheus Júlio.Um trem desgovernado resume o som deste quarteto atibaiense, fastcore em grande estilo.

Com vocais desesperados, riffs cortantes e uma cozinha de fazer inveja, a Desmorto traz um repertório repleto de letras politizadas e sobre causas sociais. Como a letra de “Coach é o meu cú”:

Ouça aqui

Coach é o meu cú

De terno e gravata
Com esse curso de oratória
Jeitinho de playboy
Com essa cara de idiota

Fala que motiva,
Mas é um puta otário
Vai toma no cu
Com esse teu papo chato

Ganância e ambição, são incentivados
Falam pra caralho, na real são uns frustrados
Prometem prosperidade, mas não fazem nada
Foda-se vocês

(Letra por Amanda Amani)

Seguindo com mais um destaque do Split, Justiça pra pobre revela todas mazelas sociais em 43 segundos, com influência direto do RAP e da realidade impregnada do Brasil.

Justiça pra pobre

Olha que legal, imagina o cenário
Você, pobre fudido, mendigando um salário

Tá desempregado e os filho com fome
Bate o desespero, engatilha a Glock
Vai fazer a fita, mas se tá em choque

Pois é a realidade de vários na prisão
Roubando no almoço pra poder comer na janta
Sem domiciliar, recurso ou delação
E já tá morto por dentro quando a liberdade canta

E depois na rua, você tá fudido
Nunca mais vai conseguir um trampo digno
Tipo tatuagem, não sai da sua pele
O atestado de antecedentes que o patrão pede
(Letra por João Pedro)

Sobre a banda

Formada no segundo semestre de 2018, A desmorto faz parte da cena musical de Atibaia (SP) tocando Hardcore veloz e direto. Influenciados por Sujeito a Lixo, Sick Terror, Presto, Discarga, Ratos de Porão e RAP dos anos 90/2000.

A Desmorto é formada por: Yago Henrique (Guitarra), Matheus Júlio (Baixo/vocal apoio), Hélder Vilhena (Bateria) e João Pedro (Vocal).

Gravação e Mixagem: Sótão estúdio com o Simon
Masterização: Rickson (Cäbrä)

Na segunda metade do Split, o Cäbrä

Surge com uma sonoridade um tanto diferente dos dois singles lançados anteriormente (“Podridão” e “Ruínas”), com uma produção mais crua, carregada de sujeira e vocais agonizantes, mais próximo do crust punk e do blackened crust, mas sem perder os elementos de crossover thrash, e os famosos “breakdowns”, no melhor estilo CÄBRÄCORE, a banda entrega uma sonoridade única, rápida, emergente e muito pesada.

Ouça aqui

Neste material, o power trio de Itatiba traz uma carga de desesperança pelo mundo capitalista, abordando as mazelas trazidas pela pandemia de coronavírus, a pobreza e a fome proporcionados pelo sistema vigente, mas sempre indicando a saída através da luta de classes e do pensamento anticapitalista, como na letra de “2022 e o fim do mundo”:

2022 e o fim do mundo
O mundo acabou e tudo ruiu, ninguém esperava findar no vazio
Tudo se foi e o povo sofrendo, juízes matando e pobres morrendo
E a destruição é feita em massa
Ficar sem recursos será uma desgraça
Coronavírus veio fodendo, muitos levando, todos morrendo
Pro inferno com acúmulo de riqueza
Pra existir um risco é preciso ter pobreza
Nós devemos nos unir
Com o mundo ao redor não podemos fugir
Guerras sangrentas e destruição
2022 e o fim do mundo

Mais um grande destaque do split é a faixa “Eu odeio todo mundo”, com uma letra simples e uma sonoridade que vai do black metal ao crust punk, trazendo uma atmosfera odiosa e niilista:

Eu odeio todo mundo
Eu odeio todo mundo
Eu não gosto de ninguém

Sobre a banda
Formado em 2018, na cidade de Itatiba (SP), o Cäbrä vem propondo uma sonoridade brutal, agressiva e odiosa, misturando crossover, crust punk e beatdown, sempre com uma postura de protesto antifascista e anticapitalista. No split Descabra, a banda vem com influências diretas de bandas como Surra, Desmorto, Martyrdöd, Baixo Calão, Test e D.R.I. Gravação, mixagem e masterização: Co.Pirata records com Rickson (Cäbrä)

Texto da Desmorto por: Diego Fernandes
Texto do Cäbrä por: João Desmorto
Capa do Split por: Matheus Júlio

Diego Fernandes Escrito por:

Bebedor desenfreado de café, Diego é desenvolvedor front-end e professor. É o fundador do Duofox. Na literatura não vive sem os russos Tolstói, Dostoiévski e Anton Tchekhov e consegue "perder" tempo com autores da terra do Tio Sam, Raymond Chandler e Melville. Acredita que a arte de maneira geral é a única forma de manter o ser humano pelo menos acordado, longe do limbo que pode levar a humanidade à Encruzilhada das Almas.

seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.