Vidro e pele – Mão Nua | Post-Punk/Shoegaze diretamente de Goiânia

Vidro e pele é o projeto encabeçado por Diego Robert, com referências incríveis.Canções que foram compostas e gravadas em seu quarto, com letras intimistas e seguindo uma sonoridade Post-Punk e às vezes numa vibe shoegaze que remetem de forma mais etérea e viajada, bandas como She Wants Revenge, Joy Division e até Massive Attack.

Baterias eletrônicas e guitarras etéreas são a receita para fazer um som bem bacana, mesmo no quarto.Sem grandes recursos, utilizando loopings de bateria eletrônica e softwares livres ( que vocês encontrarão gratuitamente na web).Abaixo algumas letras das canções do homônimo Vidro e pele – Mão Nua, confiram.

Diego Robert

Nuvens

Da folha ao chão
Mergulho em você
No caminho

Da pedra ao mar
Não sei dizer
Se vou sozinho

Em algum ponto eu caminhei
Em algum ponto eu caminhei
Em algum ponto eu caminhei

 

Fumaça

Fumaça
Vai sentar, cair, deitar
No sofá

Devo deixar parti-
Cular, colar

 

Vislumbre

O rio ainda vai
Me levar
Me levar
Me levar

Não vá dissolver
Não vá dissolver
A memória, o jantar
Sem querer

Não vou lembrar
Daquele lugar
Que eu insisto em nadar

Youtube

Facebook

Diego Fernandes Escrito por:

Bebedor desenfreado de café e averso a picanha, Diego é desenvolvedor front-end e professor. É o fundador do Duofox. Na literatura não vive sem os russos Dostoiévski e Anton Tchekhov e consegue "perder" tempo com autores da terra do Tio Sam, Raymond Chandler e Melville. Acredita que a arte de maneira geral é a única forma de manter o ser humano pelo menos acordado, longe do limbo que pode levar a humanidade à Encruzilhada das Almas.

seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *