A banda Thiago e o Infinito Mofo Azul, acaba de lançar um videoclipe da música “Sei”

A banda Thiago e o Infinito Mofo Azul, lançou neste mês o videoclipe da música “Sei”. O vídeo se destaca não só pela maravilhosa canção, mas também por ter sido feito 100% em animação por computação gráfica, pelo artista eletrônico Gabriel Resende (@rezengram), com muitos efeitos psicodélicos que enchem os olhos de quem assiste.

Thiago e o Infinito Mofo Azul foi criada em Itapecerica da Serra (SP) no outono de 2019, e enquanto as folhas secas caiam, os cinco músicos se juntaram pela diversão. No início eram apenas ensaios e experimentos em pocket studio, com músicas 100% autorais e embriagadas pelo rock, mas logo o projeto tomou corpo e a banda já começou a subir em palcos do estado. Meses depois com o início da pandemia, a banda foi obrigada a se limitar apenas as lives e compor novas canções. Com o novo quadro sanitário nacional mais otimista, a banda já voltou a pegar a estrada e tocar nos palcos independentes e festivais pelo país.

Com uma verve musical cheia de elementos atípicos do rock atual, como o uso de trompete, sintetizadores das décadas de 70 e 80, guitarra de 12 cordas, linhas de baixo lisérgicas e percussão minimalista, Thiago e o Infinito Mofo Azul segue imprimindo suas músicas de letras lindamente inquietantes.

Confiram o videoclipe da música “Sei”: https://youtu.be/92VXnpiND5Y

Thiago e o Infinito Mofo Azul é:

Vocal e guitarra: Thiago Santos @thiagomofo
Contrabaixo: Evandro Lima @evandro_art_
Trompete e Backing Vocal: Eduardo Cavalo @eduardocavalocunha
Bateria: Douglas Novais @douglassnovais
Teclado: Valter Resende @valterrsd

Spotify: https://open.spotify.com/artist/3IZqvsLAhH3IFGJPNLfAC0?si=4ZQkWTVTTTyBXhG2SghvoQ

Diego Fernandes Escrito por:

Bebedor desenfreado de café, Diego é desenvolvedor front-end e professor. É o fundador do Duofox. Na literatura não vive sem os russos Tolstói, Dostoiévski e Anton Tchekhov e consegue "perder" tempo com autores da terra do Tio Sam, Raymond Chandler e Melville. Acredita que a arte de maneira geral é a única forma de manter o ser humano pelo menos acordado, longe do limbo que pode levar a humanidade à Encruzilhada das Almas.

seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.