Laura Petit retorna com o sensual clipe “Sol na Virilha”

Após apresentar um olhar com frescor sobre o feminino e um mergulho nos amores modernos nos seus dois primeiros discos, Laura Petit revela uma nova fase da carreira com uma série de singles já projetados para 2021. O primeiro deles é “Sol na Virilha”, faixa que acaba de chegar às plataformas de streaming e ganha também um clipe.

Assista a “Sol na Virilha”: https://youtu.be/RVBjF1k8XDQ
Ouça “Sol na Virilha”:  https://smarturl.it/SolNaVirilha 

A canção é o primeiro lançamento de Laura desde “Pelada por Esporte” (2019), um álbum que em seguida ganhou também uma série de remixes, “Pelada na Pista”, com quatro faixas que ofereciam uma nova perspectiva. Agora, a artista une a identidade musical do último disco com a entrega lírica de seu primeiro trabalho, “Monstera Deliciosa” (2017), em uma composição sobre voltar-se para dentro e reafirmar sua autonomia após uma relação abusiva. 

“‘Sol na Virilha’ é uma música densa, intensa e ainda assim leve. Acho que na estética e na produção, essa nova faixa se aproxima mais do ‘Pelada’. Mas a poesia e a temática mais doída tem um quê do ‘Monstera’. Pensando agora talvez seja um híbrido entre os dois discos. Foi uma faixa difícil e gostosa de escrever e produzir. Serviu pra sublimar dores profundas e íntimas do jeito mais leve que eu pude. Pra eu me apropriar das minhas dores, do meu corpo e das minhas escolhas. Sol na Virilha é dançante, sensual e intensa”, resume Laura Petit.

A artista vai da MPB ao baião, da psicodelia ao experimental. Trazendo uma visão agridoce, bem-humorada e por vezes debochada dos afetos modernos, ela entrega uma sinceridade desinibida, uma candura desconcertante e uma ironia cortante, embaladas por uma instrumentação tão atual quanto nostálgica. 

Nascida em Brasília e criada em Curitiba, Petit traz a arte no corpo desde sempre. Bailarina da infância até a adolescência, ela utiliza a linguagem corporal da dança para evoluir sua música. Em 2017, Petit lançou “Monstera Deliciosa”, um álbum que oferecia uma percepção livre e criativa do feminino. O segundo disco, “Pelada por Esporte”, marcou um olhar diferente e fora do universo decadente da temática do álbum anterior, voltando-se para dentro. 

Com “Sol na Virilha”, Laura Petit referencia a sua própria discografia, mas sem deixar de olhar para o futuro. A artista agora prepara uma série de lançamentos que serão revelados aos poucos ao longo de 2021.

Assista a “Sol na Virilha”: https://youtu.be/RVBjF1k8XDQ 
Ouça “Sol na Virilha”: https://smarturl.it/SolNaVirilha 

Ficha técnica
Produção: Eduardo Rozeira
Mix: Dani Mariano
Master: Pedro Soares
Videoclipe: Leticiah F.
Maquiagem: Marina Costa

Diego Fernandes Escrito por:

Bebedor desenfreado de café e averso a picanha, Diego é desenvolvedor front-end e professor. É o fundador do Duofox. Na literatura não vive sem os russos Dostoiévski e Anton Tchekhov e consegue "perder" tempo com autores da terra do Tio Sam, Raymond Chandler e Melville. Acredita que a arte de maneira geral é a única forma de manter o ser humano pelo menos acordado, longe do limbo que pode levar a humanidade à Encruzilhada das Almas.

seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *