Malved lança “Rotten”, duo traz influências de slasher movies com o peso do stoner e potência do garage rock

“Rotten”  é  o quinto single  do  duo mineiro Malved. A banda segue promovendo a faixa  em formato de clipe. O vídeo foi gravado  no C.I studios em  São  Paulo, mixado  e masterizado  pelo produtor Francês  Merdut Menda  que já trabalhou  com nomes importantes do metal.
 
O baixo usado em “Rotten” acaba proporcionando um timbre setentista,  porém para potencializar o groove foi o  Epiphone Thunderbird juntamente com  o pog ( oitavador)  e  o Big Muff para acidificar  as frequências,o efeito tribal capotado de um set de bateria Odery.  Com isto , o duo fundiu  vários estilos conseguindo  um groove  muito  original  e pesado, completando sua composição com uma letra que critica a rotina massante  em  que vive  o ser humano.  Comer, dormir, trabalhar  e  entregar  seus problemas  a  um  Deus imaginário, enquanto o planeta é devastado e esquecido, se deteriorando  em troca de dinheiro.
 
Malved é formado pelo baixista Marcelo Cocão em 2018 e atualmente conta com o baterista Rômulo Fernandes. A proposta é trazer um rock alternativo com elementos de stoner, groove e garage rock. Sua música intensa e enérgica, passa uma sonoridade cativante e que contrasta com o peso do alt rock. 
 
As máscaras vieram da influência dos slasher movies, potencializando o clima sombrio e arrastado, mostrando uma visão caótica sobre um mundo cruel, frio, ganancioso e sombrio. O projeto segue com suas músicas estranhas e cheias de bizarrices, luz fosforescente, White Stripes e muito mais.
 
Diego Fernandes Escrito por:

Bebedor desenfreado de café, Diego é desenvolvedor front-end e professor. É o fundador do Duofox. Na literatura não vive sem os russos Tolstói, Dostoiévski e Anton Tchekhov e consegue "perder" tempo com autores da terra do Tio Sam, Raymond Chandler e Melville. Acredita que a arte de maneira geral é a única forma de manter o ser humano pelo menos acordado, longe do limbo que pode levar a humanidade à Encruzilhada das Almas.

seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *