Os portugueses da PSYCHO-D lançam o seu single de estreia “Liberation”

Oriunda de Lisboa, a banda PSYCHO-D lançou em 01 DE OUTUBRO –  Dia Mundial da Música  – “Liberation”, o seu single de estreia.
 
“Liberation” é uma música que explora o tema da libertação através do absurdo. Uma libertação total de qualquer tipo de dor, de sofrimento, de desespero, que apenas acontece uma vez na vida. Numa fusão de vários estilos, os PSYCHO-D apresentam com este seu tema de estreia aquilo que melhor caracteriza o seu som: a versatilidade, a exploração e a liberdade.
 
A capa do single, uma pintura da autoria de David Pissarro, representa figurativamente o tema da música: libertar-se de qualquer tipo de dor ou de sofrimento –  a liberdade total.

Ouça Liberation aqui

Projeto artístico criado e idealizado pelo músico, artista plástico e compositor David Pissarro em meados de 2020, os PSYCHO-D surgem em pleno confinamento obrigatório devido à pandemia de Covid-19.

A banda conta com David Pissarro na voz, guitarras e baixo, e Ricardo Tito na bateria.

 
Fortemente influenciados pelo post-black metal, o post-punk e o post-rock, os PSYCHO-D combinam as sonoridades rápidas e extremas do black metal com a sensibilidade do post-rock e experimentalismos de vários movimentos avant-garde, como a conjugação da spoken word com música.

Todos estes elementos surgem fundidos com uma lírica poética que aborda temas como a depressão, o suicídio, a solidão e a natureza humana, fazendo dos PSYCHO-D uma banda catártica e de libertação.

“Liberation”, o primeiro single da banda, fica agora disponível em todas as plataformas de streaming online, como Youtube Music, Spotify, Apple Music, iTunes, Soundcloud, Amazon Music, Deezer, Pandora, Tidal, iHeartRadio, estando igualmente disponível para compra em formato digital no Bandcamp da banda.

Diego Fernandes Escrito por:

Bebedor desenfreado de café, Diego é desenvolvedor front-end e professor. É o fundador do Duofox. Na literatura não vive sem os russos Tolstói, Dostoiévski e Anton Tchekhov e consegue "perder" tempo com autores da terra do Tio Sam, Raymond Chandler e Melville. Acredita que a arte de maneira geral é a única forma de manter o ser humano pelo menos acordado, longe do limbo que pode levar a humanidade à Encruzilhada das Almas.

seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.