Rock alternativo com psicodelia em novo EP de Fábio Cardelli

Celebrando cinco anos do lançamento do álbum de estreia A Palavra dos Olhos (2015), Fábio Cardelli lança o EP “Os Olhos da Palavra”, com B-Sides e material inédito extraído das sessões de estúdio do disco. Com três músicas, o compacto traz como temática principal o desejo. Neste novo trabalho, instrumentos como lap steel, vassourinha e theremin de luz se unem ao tradicional baixo, guitarra e bateria, contribuindo para a diversidade de timbres do EP.

“As três músicas têm o tema central do desejo, em suas várias formas (desejo de sucesso, desejo carnal, desejo de felicidade). Refletia muito o desejo que eu tinha de encontrar uma identidade própria na música, e de certa forma também reflete esse desejo represado de um novo mundo, que estamos passando nesse momento de pandemia.”, revela Fábio Cardelli.

Ainda de acordo com o músico, as três faixas contam com influências de cantores solo como Elvis Costello, Neil Young, Beck e Frank Black, que ouvia na época da gravação.

“Transitando entre o folk e o rock alternativo dos anos 90. Sempre na carreira solo busquei ser um artista solo do rock, em oposição à maioria dos cantores solo brasileiros que viajam mais pela MPB e pelo pop.”, define Fábio.

O lançamento do EP “Os Olhos da Palavra” é para Fábio Cardelli uma forma de fazer as pazes com o processo de busca de identidade sonora que começou com o fim da Visitantes, sua antiga banda. 

“Esvaziando a mochila das canções guardadas e conferindo a elas um lugar na minha discografia antes de seguir viagem com novos trabalhos. É o início de um fim. Do fechamento de todo um ciclo de trabalho, abrindo espaço para o novo”, anuncia Fábio.

Concepção criativa do EP Os Olhos da Palavra

A banda Visitantes, antes conhecida como Wasted Nation, levou Fábio Cardelli a viajar o Brasil por 10 anos. Até que em 2012 a banda de rock tropical, da qual o músico era líder, entrou em um hiato. Este foi o estopim para um surto criativo intenso, em que o cantor chegou a criar mais de 30 músicas a partir de esboços da antiga banda, e músicas que não encontravam ligação com o estilo do grupo.

“Assim como foi um grande desafio selecionar os sons de “A Palavra dos Olhos”, que apontou para várias direções sonoras, também foi desafiador e muito prazeroso reencontrar os lados B dessas sessões e selecionar sons que refletissem esse ‘desabafo sonoro’. Precisei mergulhar na minha própria identidade no meio das minhas influências que vão do grunge e punk à psicodelia”, finaliza Fábio Cardelli.

O EP Os Olhos da Palavra conta com capa de Ana Elisa Carramaschi, com foto de Fábio Ayrosa. A parte instrumental e a voz foram gravadas no Estúdio FC, exceto em “Oh! Soledad”, que teve voz gravada em home studio. O artista produziu, mixou e masterizou as faixas “Antes Que Seja Tarde” e “Oh! Soledad”, enquanto a música “Seu Nome”  contou com produção de Fábio Cardelli, mixagem de Josh Newell (EUA) e masterização de Kiko Klaus, no Estúdio Camarada Mixmaster (MG). 

A voz, guitarra, baixo e bateria na primeira faixa, “Antes Que Seja Tarde”, são de Fábio Cardelli; A guitarra solo é de Fábio Cardelli, pai.  A música seguinte, “Seu Nome”, conta com vozes, guitarra, violão, baixo, bateria e theremin de luz, tocados por Fábio Cardelli. Já os teclados e o theremin de luz são de Filipe Vianna. Na canção “Oh! Soledad”, as vozes, violão, baixo e dobro lap steel, são de Fábio Cardelli. A bateria é do músico Douglas Godoy.

Faixa a Faixa

Antes que Seja Tarde: A faixa que abre o EP, “Antes que Seja Tarde”, tem uma participação especial do guitarrista homônimo Fábio Cardelli (pai), primeiro som que ele participa em 27 anos: o último lançamento oficial havia sido seu álbum de jazz brasileiro Fábio Cardelli Banda, de 1994.

Seu Nome: Anteriormente lançada como single, foi mixada em Los Angeles pelo engenheiro de som Josh Newell (Linkin Park, Avril Lavigne), com participação de Filipe Vianna.

Oh! Soledad: A outra faixa inédita, teve os vocais gravados em home studio durante a quarentena, e tem a participação de Douglas Godoy na bateria, na época baterista do Vanguart (hoje na banda Outros Bárbaros).

Ouça “Os Olhos da Palavra” nos streamings: https://tratore.ffm.to/osolhosdapalavra

Siga o Fábio Cardelli
Instagram: https://www.instagram.com/fabiocardelli/
Facebook: https://www.facebook.com/fabiocardellimusic
YouTube: https://www.youtube.com/fabiocardelli

Diego Fernandes Escrito por:

Bebedor desenfreado de café e averso a picanha, Diego é desenvolvedor front-end e professor. É o fundador do Duofox. Na literatura não vive sem os russos Dostoiévski e Anton Tchekhov e consegue "perder" tempo com autores da terra do Tio Sam, Raymond Chandler e Melville. Acredita que a arte de maneira geral é a única forma de manter o ser humano pelo menos acordado, longe do limbo que pode levar a humanidade à Encruzilhada das Almas.

seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *