Foda! de Valciãn Calixto – Caldeirão de ritmos de qualidade

Valciãn Calixto

Piauiense, integrante do coletivo Geração TrisTherezina e vocalista na banda Doce de Sal, Valciãn Calixto acaba de lançar seu primeiro disco solo intitulado Foda! São tantos ritmos diferentes no mesmo disco, que é uma viagem bem legal. O Valciãn Calixto pegou o rock e o rap que ouviu durante a adolescência, jogou em um caldeirão e misturou com axé, spoken word, marcha-rancho, entre outras vibes que todo mundo acaba ouvindo de maneira involuntária. O resultado disso é o Axé Punk, derivado de Afropunk, um caldo joia.

Valciãn Calixto

Foda! de Valciãn Calixto , foi lançado através do 180, Selo Fonográfico para o mundo todo em pelo menos 30 streamings entre Spotify, Deezer, Bandcamp, Soundcloud etc.
Foi Foda! Desfazer-se de duas guitarras e pedais, desapegar-se de equipamentos que são onerosos para se adquirir para gravar um disco não é decisão fácil nem para um monge budista, ouçam este disco incrível do Valciãn Calixto, vale cada faixa, boa audição!!!

valciãn

Confira abaixo a lista de links com Foda! disponível:

Spotify: https://goo.gl/d72Ujf
Deezer: http://goo.gl/Mi2DaI
Google Play: https://goo.gl/bKnsbg
Tidal: http://goo.gl/5n8sqG
OneRPM: https://goo.gl/ErdYTV
Amazon: https://goo.gl/ifhwSJ
Groove: https://goo.gl/BQpBBB
Akazoo: http://goo.gl/ljWFYR
UOL Música: http://goo.gl/OZiqpS
KKBox: https://goo.gl/utUNL7

Retrahere – Abertura da exposição na Incubadora de Artistas

Neste último sábado 19/03, foi inaugurada na sede da Incubadora de Artistas, em Atibaia, uma exposição com uma temática muito utilizada na arte, o retrato, ou Retrahere, em latim.Houve coquetel de abertura e até sessão de Live Silk com Matias Picón. Amostra contou com obras de André Almeida, Caio Borges, Delira, Igor Spacek, Ivan Spacek, Marcos Guilherme, Matias Picón, Paulo Acencio, Paulo Ferrari, Rafael Silveira e Vitor Carvalho. Foi uma noite muito agradável, em cia dos amigos, com obras muito interessantes, fica a dica, compareçam!

Retrahere

A exposição “Retrahere” ficará aberta para visitação até 19 de junho, na sede da Incubadora de Artistas, de quarta a sexta-feira das 14 às 19 horas, sábados e domingos, das 15 às 20 horas. O endereço é Praça da Matriz, 78, Centro – Atibaia (SP) e a entrada é gratuita!

Apoio Cultural Dimim
Galeria, Up Art e Choque Cultural.

Mais informações Telefone (11)
2427-5345 E-mail: contato@incubadoradeartistas.com.br
Facebook: www.facebook.com/INCUBADORAdeARTISTASbrasil

Maquinas lança single mal-agradecido

maquinas mal-agradecido

Hoje 17/03, a banda maquinas, lança o single “mal-agradecido”, que estará no primeiro disco cheio do quarteto de Fortaleza, a ser lançado em breve pela Bichano Record.

“Mal-agradecido” é a sucessora de “zolpidem”, de 2015, a primeira faixa revelada do futuro disco. A sonoridade da nova canção apresenta influências de Mogwai e Slint, com o vocal em spoken-word criando uma atmosfera sombria que culmina num refrão doce e melódico. Há tempo, ainda, para um final inspirado no free jazz de Matt Gustafsson e Matana Roberts. E, na letra, a banda reflete sobre “ser alguém que não tem amor nenhum por si próprio e sobre um sentimento patético de que até pessoas estranhas conseguem sentir o cheiro disso”, nas palavras do próprio autor e vocalista, Roberto Borges.

A maquinas nasceu em maio de 2013, a partir de ensaios e improvisações, a fim de retratar musicalmente relações urbanas, amorosas, sexuais e surreais, por meio de uma sonoridade que dialoga com a nostalgia, a melancolia e o onírico. As influências partem de vertentes do rock alternativo dos anos 1980 e 1990, mas também incluem o experimentalismo e a livre improvisação, que compõem uma mistura repleta de microfonias e distorções.

maquinas é:

Roberto Borges (guitarra e voz)
Samuel Carvalho (guitarra e voz)
Allan Dias (baixo e voz)
Guilherme Lins (bateria)

Onde encontrar a banda maquinas:

Bandcamp
Facebook
Instagram

Onde encontrar a Bichano Records:

Bandcamp
Facebook
Instagram
Twitter

Por que assistir Relatos Selvagens de Damián Szifron?

relatos-selvagens-duofox

Relatos Selvagens de Damián Szifron é tão real que chega a ser cômico e até trágico.
Mostra como podemos ser violentos ao extremo e de que forma a vingança pode chegar ao ápice no momento de fúria e descontrole emocional. Relatos Selvagens foi um estouro de bilheteria: fez 3 milhões de espectadores e se tornou o longa mais visto do ano na Argentina (2014).

Com humor cheio de sacadas e versátil, é a principal característica de Relatos Selvagens, que foi escrito e dirigido por Damián Szifron. São seis histórias individuais – com plot contínuo, unindo protagonistas descontrolados, que decidem fazer justiça com as próprias mãos, sem temer a sorte.

relatos-selvagens-duofox

Um músico frustrado que reúne todos os seus inimigos em um avião; uma garçonete que tem a chance de se vingar do homem que arruinou sua família por causa de terras; uma briga de trânsito que arruína a vida dos envolvidos; um engenheiro revoltado com uma multa e a burocracia sem limites; um milionário que tenta livrar o filho da cadeia após ter atropelado uma grávida e não ter prestado socorro; e uma noiva que descobre a traição do marido em plena de festa de casamento e resolve vingar-se da maneira mais terrível possível.

São histórias simples do dia a dia, o que nos remete e envolve automaticamente as tramas. Damián Szifron mostra de forma inteligente a selvageria que guardamos dentro de si. Lembrando que este filme incrível foi produzido por Almodóvar, Assistam Relatos Selvagens e boa diversão.

Nvblado lança “Água Rosa”

nvblado show

A Nvblado soltou hoje seu segundo disco cheio, “Água Rosa”, via Bichano Records. Lançado no meio da madrugada, de modo discreto, quase de surpresa, o álbum do quinteto catarinense é composto de cinco canções longas e, como sempre, densas, marcadas pelo vocal visceral de Renan Pamplona e pela instrumentação minuciosa de Camilo Machado (baixo), Felipe Mattos (guitarra), Felipe Underlost (guitarra) e Marcel Machado (bateria).

água rosa

Formada em Balneário Camboriú no ano de 2010, a Nvblado é uma das maiores referências quando o assunto é real screamo e post-rock no Brasil. Influenciado por grupos como Envy, Pianos Become The Teeth e Balboa, o disco “Afogado”, de 2013, rendeu à banda alguns shows pelo país – incluindo uma breve turnê pelo Sudeste, passando por Rio de Janeiro e São Paulo, organizada pela Bichano.
(Nota por Bichano Records)

Acompanhe a Nvblado:
Acompanhe a Bichano Records:

Street Fighter Tour – The world championship

Piracaia Sunrise

Sábado 05/03/16, dia ensolarado, que somado a beleza da praça do Rosário (Piracaia), prometia um grande show que abriria a Street Fighter Tour. Até a polícia barrar o show por ordem superiores, a solução veio de outra forma através do Matheus e do Yago (Peixes Fritos, Public Death).

public death headbanger

O show foi realizado na casa do Yago e fomos recebidos por sua família muitíssimo bem.
Com um quintal com uma vista invejável, dava-se início a Street Fighter Tour. A abertura ficou para Public Death, banda de covers de Piracaia, que executaram versões dos Mamonas Assassinas, Legião Urbana, Rappa etc.Public Death

Na sequência, os perdoenses do Albatroz fizeram a passagem de som, para que o Churumi inundasse o recinto com seu carisma e sarcasmo. Com seu Punk/HC radioativo, expeliu o gás do riso e todos se divertiram à beça, com as canções Dona Maria, Jaime já vai, Black Emo Metal e mais outras 2 canções novas. Diegão e Bode Macabro, a dupla dinâmica que faz escola do DIY.

churumi

Churumi


Sorry for All, os garotos de Socorro, são disparados uma das melhores bandas de punk 77 da região, carisma, empatia do Marcelinho, Lucas e Hiro destruindo na bateria, dispensam comentários. A apresentação repleta de energia, com direito a cover da R.A.M.O.N.E.S.

Sorry for all

Sorry For All

Fechando a noite incrível, Peixes Fritos, que abriu com Something in the way do Nirvana, na sequencia soltando um punk melódico de mão cheia, ainda com direito a Noite do Dead Fish, os donos da casa mandaram muito bem.

peixes fritos


Agradecimentos a família do Yago, Matheus (Peixes Fritos, Public Death) e Beatriz Martins pela recepção e por serem mestres de cerimônia excepcionais, nos sentimos em casa, o evento foi incrível. Já estamos com saudades de Piracaia.

A Caixa rolante – On the Road sessions

caixa rolante

Por que alguém viajaria numa moto, pelo Brasil afora, carregando um estúdio buscando bandas por aí? Parece coisa de doido e até de desocupado, mas estamos falando do bom e velho rock and roll, my baby blue.

A Caixa rolante é um projeto idealizado e organizado por Vitor Souza, músico e produtor musical da cidade de Socorro, interior de São Paulo, que de maneira pouquíssimo convencional, vai até as bandas que gostariam de ter seu trabalho documentado em áudio e vídeo, com um registro em combinação com arte e cultura, tudo ambientado em lugares com paisagens inspiradoras.

O primeiro episódio da Caixa rolante foi lançado dia 15 de fevereiro com a banda Zebra Zebra de São Vicente. Mas a Viagem segue e toda segunda feira uma banda nova, uma cidade nova, uma história nova será apresentada!

Nós do Duofox, acompanharemos este projeto do Vitor Souza com imenso prazer. Esperamos muitos vídeos, outras tantas canções e que isto fomente as pessoas a criarem suas bandas e compreenderem processos de criação musical. Vida longa a Caixa rolante.