#Abutres não ouvem jazz – EP60 – Literatura Francesa II

E aqui estão os abutres novamente, e é claro que precisávamos gravar mais um episódio sobre autores franceses. A literatura francesa é um universo vasto para os amantes de narrativas que vão do fantástico ao romance mais dramático.

Ler autores como Antoine de Saint-Exupéry, Felíx Fénèon, Gustave Flaubert e Guy de Maupassant, nos tornam leitores com o faro mais aguçado e olhar mais crítico, percebendo sempre questões envolvendo costumes e imposições sociais, como é o caso do romance aclamado pelos críticos, Madame Bovary, de Flaubert.

Esse romance é apenas um aperitivo para degustarmos, como alto requinte de fineza, o banquete que esses autores de séculos passados prepararam nos prepararam.

A literatura francesa, semelhante à brasileira, possui uma infinidade de autores com diferentes estilos e abordagens temáticas. Existe uma igualdade no modo como os leitores enxergam as duas literaturas.

São textos leves, na maioria das vezes, mas sem deixar que os idiomas riquíssimos percam a graça e beleza. Em outras palavras, quem gosta de admira a linguagem de Machado de Assis, Graciliano Ramos ou um Joaquim Manuel de Macedo, vai se deliciar com os a maioria dos autores da terra de Luís XVI.

Tito Cepoline, Diego Fernandes eFelipe Terra  comandam o papo de hoje num ritmo rápido e com gosto de quero mais. Bonne audition et au revoir.

Mais sobre literatura brasileira e francesa para você!

Notícias em três linhas – Fragmentos jornalísticos de Félix Fénéon

As narrativas de Balzac – Banquete literário para leitores refinados

#Abutres não ouvem jazz – EP52 – Literatura Francesa – Balzac, Camus, Simone de Beauvoir

 

 

Felipe Terra Escrito por:

Professor e amante da arte literária, atua na área da educação desde 2011. Viciado na música de Bach, Mozart e Chet Baker, e na literatura de Raymond Chandler, Ross Macdonald e Paul Auster. Ama escrever e acredita que poderia ler mais, porém, precisa dormir, infelizmente. Consegue passar horas jogando pôquer ou xadrez com os amigos. Degustar pizzas de queijo e bacon é um dos passatempos prediletos em horas de fome extrema.

seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *